BLOG POST

Sinal Digital  |  23 de novembro de 2018



dicas-essenciais-para-ter-a-imagem-perfeita-na-sua-tv-digital

Dicas essenciais para ter a imagem perfeita na sua TV digital

A maioria das grandes cidades brasileiras já pode contar com a tecnologia digital na transmissão de TV. Isso significa que, caso esses milhões de brasileiros queiram continuar assistindo à programação da TV aberta, agora em alta definição, terão de fazer algumas adaptações. As mudanças são simples, mas precisam de atenção.

Como no Brasil muita gente ainda utiliza televisão de tubo e outros modelos sem conversor, é necessário saber os detalhes que farão toda a diferença na qualidade da imagem.

Praticamente metade da população brasileira já conta com o sinal digital, e a previsão, como já dissemos, é de que até dezembro de 2023 todo o Brasil já esteja assistindo os canais abertos em sinal digital.

A má notícia é, caso você tenha um aparelho televisor antigo, terá de investir uma certa quantia para obter o sinal dessa transmissão digital. Se o seu aparelho já vem com o conversor, e não possui uma antena, é necessário investir em uma antena UHF (de preferência externa: aquela que fica no telhado da casa ou no topo do edifício).

Para começar, devemos saber que o princípio de transmissão da TV digital aberta é bastante similar ao da TV analógica. Por isso, as condições climáticas e a localização podem afetar o sinal (locais montanhosos, cheios de prédios ou com clima instável). Outra situação que pode causar interferências é a proximidade com antenas de telefonia celular. Prestar atenção nesses itens é fundamental para o momento de escolher a antena.

Além disso, em alguns casos, as transmissões atuam em frequências próximas. É por isso que fabricantes de TVs e conversores costumam instalar filtros nos aparelhos para não haver interferências.

Agora, vamos aos pontos essenciais para que você aproveite ao máximo a tecnologia digital na sua TV.

A escolha da antena ideal

No caso da TV a cabo, quem deve garantir a qualidade da imagem são as empresas fornecedoras. Já para ver boas imagens da TV aberta digital, além de um bom aparelho televisor, você precisará investir em uma boa antena.

Como escrevemos antes, há antenas internas, aquelas pequenas que muitas vezes ficam sobre a TV, e antenas externas, que podem ficar no alto de casas e prédios. Caso você não more perto de antenas de transmissão, o ideal é utilizar as antenas externas.

É extremamente importante ressaltar que não existe “antena para TV digital”. Inúmeros vendedores usam esse nome para promover a venda de seus produtos, cobrando mais caro. A verdade é que elas são antenas UHF tradicionais, que já existem no mercado há décadas (mas é claro que existe diferença no nível de qualidade de cada modelo/marca).

Além disso, ao considerarmos as antenas UHF externas, devemos levar em conta que há modelos com e sem amplificador de sinal. Os amplificadores de sinal, em geral, são usados em prédios, quando é preciso alimentar diversos domicílios. Em casas, é possível usar um modelo convencional – mais barato e simples.

Como e onde posicionar a antena externa UHF?

Depois de comprada a antena, o primeiro passo é bastante óbvio na escolha do local: tente o ponto mais alto da casa. Outra observação importante: para quem mora em regiões mais abertas, as antenas devem ser direcionadas para os locais onde as torres de transmissão estão instaladas; em casas cercadas de prédios, o ideal é direcionar a antena para áreas livres, já que as construções atuam como barreiras para o sinal da TV digital.

É de extrema importância que a colocação da antena garanta que ela fique fixa. Caso contrário, ela poderá mudar de posição pela influência de ventos ou até de pássaros, o que irá prejudicar a recepção do sinal. A qualidade dos fios na instalação também influencia bastante na qualidade da imagem da TV. Utilize fios de boas marcas e sem emendas.

Em algumas residências, a mesma antena será usada para mais de um aparelho de TV. Nesse caso, será necessário usar divisores de sinal, sendo muito importante que as conexões não fiquem expostas às oscilações do clima. Existem soluções para isso, como utilizar uma telha para cobri-las ou usar fita isolante para protegê-las.

Será que a sua TV suporta o sinal digital?

Após instalada a antena, é hora de verificar se a sua TV é capaz de decodificar o sinal da TV digital aberta.

Para quem utiliza TV de tubo é preciso adquirir um conversor entre a antena e a TV. O mesmo vale para TVs de plasma ou LCD que não têm o conversor integrado. Um conjunto de antena e conversor custa por volta de R$ 100 (vale lembrar que cada TV precisa de um conversor próprio, e esse valor de investimento pode variar bastante, dependendo da região e da marca).

Boa notícia: o Governo Federal disponibilizou 9,6 milhões de kits gratuitos para quem é beneficiário de programas de distribuição de renda, como o Bolsa Família. É possível saber mais detalhes sobre esse benefício e agendar a retirada do kit por meio deste site do programa Seja Digital ou, ainda, ligando para o número 147 (ligação gratuita).

E o conversor, como escolher um?

Lembra que escrevemos que cada tipo de TV deve ter um certo tipo de conversor? É importante ficar atento à entrada que a sua TV possui, que pode ser coaxial (o mesmo tipo de fio que vem da antena), RCA (que têm conectores separados para áudio e vídeo) ou, ainda, HDMI (conector único – geralmente nas TVs mais modernas). Mas é claro que, se a TV possui conversor integrado, basta ligar o fio da antena diretamente.

Em todos os casos, será necessário procurar pelos canais. Se estiver utilizando um conversor, essa busca pode ser feita pelo próprio menu do aparelho. Caso a TV tenha conversor integrado, é possível buscar diretamente por ela. Provavelmente, no controle remoto, haverá uma tecla específica para “busca automática de canais” – ou um botão no menu que aparecerá na TV.

Quer saber se a sua cidade já adotou o sinal de TV digital aberta e tirar dúvidas sobre o assunto? É fácil: acesse o site Seja Digital. Além de permitir a consulta sobre o sinal de TV digital aberta, nele você também vai encontrar informações sobre onde descartar sua TV antiga, caso opte por adquirir um novo aparelho.

Por enquanto, é isso. Agora, é só aproveitar o sinal digital com aquela qualidade que você tanto esperou.

Related Post


« Voltar

Comentários