BLOG POST

Antenas  |   Receptores  |   Sinal Digital  |   TV Digital  |  7 de novembro de 2016




Resolvido: principais dúvidas sobre Receptores via Satélite

É muito comum que pessoas que estão iniciando no ramo ou são entusiastas de receptores via satélite tenham algumas dúvidas referentes à aparelhos e instalação de receptores e antenas, então para auxiliar os iniciantes, algumas das principais dúvidas serão respondidas aqui.

Principais dúvidas sobre Receptores Via Satélite

Principais dúvidas sobre Receptores Via Satélite

Receptores via satélite são equipamentos que seguem algumas condições para uma instalação de sucesso. Tanto com relação à compatibilidade, quanto aos procedimentos corretos para o seu funcionamento, é comum que os iniciantes nesta área tenham dúvidas sobre tais receptores.

Pensando nisso, há pelo menos algumas informações principais acerca de receptores via satélite que todos os donos, e futuros proprietários, desses aparelhos devem saber.

A primeira delas é com relação aos equipamentos necessários para sintonizar um sinal digital. Obrigatórios desde o princípio, receptores via satélite necessitam de uma antena parabólica com LNBF e um receptor digital.

Por mais fácil que pareça escolher uma antena digital, é necessário se atentar ao detalhe dos LNBFs. Esses aparelhos são os responsáveis por receber o sinal vindo do satélite e fazer a “conversão” para que os receptores via satélite entendam a informação.

Os LNBF (Low Noise Block Feedhorn, que pode ser traduzido como Converso de Baixo Ruído) são aparelhos que se localizam na ponta central da antena e, no momento de sua aquisição, é preciso saber exatamente em quais faixas eles operam para captar o sinal apropriado de alguns canais. Em outras palavras, isso significa que satélites operam em frequências específicas para transmissão da informação e os LNBFs são desenvolvidos para obter essas frequências.

O segredo é conhecer qual satélite se quer sintonizar, descobrir sua faixa de frequência (disponível no site do satélite) e então adquirir o LNBF adequado.

Na sequência, é preciso escolher o Receptor via satélite adequado. Apesar da grande variedade, é recomendado obter um modelo DVB-S2/MPEG4. A sigla DVB-S2 (Digital Video Broadcasting) significa que o receptor via satélite trabalha sob o sistema de demodulação e codificação padrão para televisão via satélite. Enquanto o MPEG4 é um padrão de formato para áudio e vídeo que são comprimidos em formato digital, possibilitando a visualização de uma grande quantidade de dados no aparelho.

Pensando na comodidade e ampliando a possibilidade de sintonização de sinais, a Elsys desenvolveu um aparelho que trabalha com os dois tipos de sinais utilizados para a distribuição de sinais, trata-se do Receptor Via Satélite Digital e Analógico Duomax HD ETRS43.

Como o próprio nome diz, a característica “Duo” do Receptor permite que ele sintonize canais que trabalhem com o sinal digital e analógico ao mesmo tempo, e exibe os principais canais em alta resolução, de acordo com a disponibilidade.

O receptor via satélite é muito fácil de instalar, configurar e também de utilizar, graças aos seus comandos simples e um controle remoto intuitivo. Isso significa funções práticas como a Sleep (timer para desligar depois de alguns minutos até duas horas), tecla Elsys, que procura a melhor qualidade de imagem automaticamente e também a entrada USB que permite visualizar arquivos como foto, música e vídeos e possibilita gravar o conteúdo que está sendo transmitido.

Alguns proprietários de antena parabólica ainda possuem dúvidas acerca do formato a ser sintonizado. Uma antena que já funcione conectada a um receptor analógico pode ser aproveitada para sintonizar sinais digitais. Para isso, é necessário apenas que a antena conte com um LNBF seja multiponto ou monoponto. Apenas se o modelo for um LNB (sem o feedhorn) Servo Motor, é necessário realizar sua troca, já que este modelo é incompatível.

Assuntos que também são interessantes para você =D


« Voltar

Comentários