BLOG POST

Banda C  |   Banda KU  |   LNBFS  |  20 de outubro de 2016




LNBF para Banda C e Banda KU: Como Escolher?

Como grande parte dos aparelhos eletrônicos ou de comunicação, as antenas parabólicas possuem pequenos componentes que desempenham cada qual sua função na tarefa conjunta de transmitir o sinal televisivo para as TVs. Entre esses componentes está o LNBF.

O LNBF é uma das partes que compõe a antena, sendo localizado na ponta da haste que fica bem ao centro das antenas. O nome do componente é um acrônimo para Low Noise Block-downconverter Feedhorn, que, em uma tradução livre seria algo como “Conversor de Baixo Ruído”.

O LNBF tem como principal função receber os sinais de satélites que são emitidos em faixas eletromagnéticas e realizar a conversão dessas frequências para que seja feita a comunicação entre satélite e televisor.

O mercado de antenas oferece atualmente dois modelos, o LNB e o LNBF. A diferença, exposta na presença do F, de Feedhorn, significa que este segundo modelo já contém um metal para canalizar e orientar o sinal diretamente pela antena. Esse “metal” é o “chifre de alimentação”, que seria a tradução literal de Feedhorn. Nos modelos LNB, é necessário comprar o Feedhorn separadamente.

LNBF para Banda C e Banda KU

Ainda assim, antes de realizar a instalação de um receptor via satélite é preciso escolher para qual satélite banda C ele será apontado (lembrando que no Brasil há basicamente duas bandas, C e Ku). Além disso, para aproveitar com tranquilidade todos os canais disponibilizados é necessário entender primeiro, qual o LNBF mais indicado para ele.

O caminho mais comum para acertar na compra do LNBF correto é obter as informações corretas acerca do satélite desejado. Um caminho fácil para obter tais dados é acessar a página do satélite desejado. Cada satélite traz seu conjunto de informações apontando quais são suas taxas de frequência transmitidas e é este número que indicará se o LNBF conseguirá captar e realizar a comunicação.

Entre algumas opções de satélites estão o StarONe, SES e Intelsat. Todos eles contam com seções que informam qual é a faixa de transmissão na Banca específica. No caso da Banda C, por exemplo, o StarOne C2, que trabalha com as bandas C/Ku, conta com a seção de visualização dos canais de acordo com a banda de transmissão. No caso, a banda C estendida, a faixa de transmissão está entre 3,4 GHz e 3,7GHz.

Com essas informações já é possível procurar uma por um LNBF apropriado para operar nessa faixa de transmissão. Todos os LNBFs comercializados devem fornecer essas informações por obrigação. Elas podem estar presentes tanto no site da fabricante, quanto nas lojas que os comercializam – e também na etiqueta física colocada diretamente no produto. Os dados são identificados como frequência de entrada e isso indicará quais canais serão sintonizados.

LNBF para Banda C e Banda KU

A orientação é simples, se o canal possui uma frequência inferior àquela mínima operada pelo LNBF, significa que tal canal não será encontrado na lista de canais do satélite. No caso da banca C estendida no StarOne C2, há no mercado LNBFs que trabalham com a frequência de entrada de 3,4 a 4,2 GHz, garantindo a sintonização de todos os canais desse satélite.

Para os outros satélites, o procedimento é o mesmo, obter as informações da banda e comparar com o LNBF que deseja comprar.

Assuntos que também são interessantes para você =D


« Voltar

Comentários