BLOG POST

29 de dezembro de 2017



Algumas das maiores vilãs das novelas brasileiras

Algumas das maiores vilãs das novelas brasileiras

Personagens más e sem escrúpulos, que não medem as consequências dos seus atos.

Enganam, traem, mentem, roubam e até matam para conquistar o que desejam, seja fama, fortuna, amor ou vingança. Criações da mente brilhante dos autores brasileiros, ganham vida nas telas e até parece que são reais, tamanho o impacto que causam na fiel audiência desses folhetins, que têm a preferência do público e muitas, muitas vezes batem recordes de audiência nos capítulos finais.

Mas, vamos logo ao que interessa. Vamos falar de algumas dessas mulheres que ainda vivem em nosso imaginário e, volta e meia, são assunto nas rodas de bate-papo. Começamos pela mais nova criação de Walcyr Carrasco, Sophia, da novela “O Outro Lado do Paraíso”. Interpretada por Marieta Severo, essa viúva ambiciosa não respeita ninguém nem regra nenhuma quando traça as estratégias em busca dos seus dois principais objetivos: a fortuna e o poder. Envolve os filhos nas tramoias, compra quem aparece pela frente, inclusive um delegado, um juiz e até um médico.

Tudo para internar a nora e ficar com suas terras ricas em esmeraldas. Haja maldade! Mas ela tem a quem puxar. Odete Roitman talvez tenha sido a sua precursora mais famosa. A primeira grande vilã das nossas novelas, interpretada por Beatriz Segall, fez jus ao nome da obra “Vale Tudo” (1988/1989), de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères. Rica e poderosa, achava-se superior a todos, detestava o Brasil e fez de tudo para casar a sua filha com Ivan, personagem de Antônio Fagundes e diretor da sua empresa. Depois de colecionar inimigos, acabou assassinada e criou uma das maiores expectativas da teledramaturgia brasileira. Todos queriam saber “quem matou Odete Roitman”.

Algumas das maiores vilãs das novelas brasileiras

Depois dela, vieram outras não menos maquiavélicas. Raquel, personagem de Glória Pires, no remake de “Mulheres de Areia” (1993), de Ivani Ribeiro, também marcou época. A gêmea má de Ruth era ambiciosa, sensual e de personalidade muito forte, não perdoando nem a irmã, de quem roubou o então namorado para depois casar-se com ele. E fez isso só pelo dinheiro. Mas, numa reviravolta, é dada como morta e, ao retornar depois de um tempo, vê a irmã vivendo em seu lugar. Motivo mais do que suficiente para mais maldades em seu projeto de vingança.

Mas como quase sempre o bem vence o mal, ao final ela acabou morrendo em um acidente de automóvel. Nazaré Tedesco é outra, lembra-se dela? Uma personagem má, interpretada por Renata Sorrah, em “Senhora do Destino” (2004/2005), novela de Aguinaldo Silva, e dona de uma autoestima sem limites, conquistou o público com a sua história baseada numa farsa. Roubou a bebê de outra personagem, Maria do Carmo, interpretada por Susana Vieira, só para sustentar o golpe da barriga que tinha planejado. E, a partir daí, fez de tudo para que ninguém nunca descobrisse a verdade. Ficou famosa por matar seus desafetos empurrando-os do alto da escada e também por se auto elogiar diante do espelho.

E o que falar de Carminha, em “Avenida Brasil” (2004/2005), novela de João Emanuel Carneiro? Interpretada por Adriana Esteves, Carmen Lúcia, criada num lixão, tornou-se uma mulher fria e má. Casada com Genésio, Tony Ramos, o qual tinha uma filha ainda criança e morreu atropelado por Tufão, ex-jogador de futebol vivido por Murilo Benício, Carminha, como era de esperar, aproveita-se do acidente para envolver Tufão e acaba casando-se com ele num golpe do baú com requintes de crueldade: ela abandona a filha de Genésio no lixão e faz com que seu amante Max, interpretado por Marcello Novaes, se case com a irmã de Tufão para que todos fossem morar juntos.

Ao final, acaba matando o amante, assume o crime, paga por ele e regenera-se, numa reviravolta não muito típica na história das vilãs das telenovelas. É claro que poderíamos ficar aqui falando de mais e mais dessas mulheres más campeãs de audiência, mas vamos aguardar para outro post aqui em nosso blog. É muita maldade para um texto só. Até lá!

Fontes: M de Mulher, Extra, GShow.

Assuntos que também são interessantes para você =D


« Voltar

Comentários